bordadodaalice

Olá, sou Alice

Comecei a bordar em 2018, a foto é dos primeiros bordados que fiz (um desenho disponibilizado de forma gratuita  pela Juliana Mota). Minha história com o bordado começou com uma depressão, sou professora e a adaptação ao meu trabalho foi realmente difícil, mudança de cidade e distância da família.

 Em um processo de muita dor encontrei esse lazer como um desafio para minha mente que sempre me dizia: você não é capaz. Eu fui, fiz vídeo aula disponível na internet e assim nasceu meu grande orgulho, meu lazer e meu desafio. 

Graças a Deus hoje estou em recuperação desse processo doloroso e o bordado me alivia e me estressa as vezes.

Esse bordado fica na mesa de trabalho do meu marido, ele disse que foi o mais lindo que fiz e isso aquece meu coração.

Obrigada pela atenção e disponibilidade o trabalho de vocês ajuda e inspira muito!! 

Prenez soin de vous

Alice

8 respostas em “Bordado da Alice”

Parabéns Alice, ter essa força e procurar um hobby para enfrentar momentos difíceis são sem dúvida o caminho para a cura, seu bordado é lindo!

Muita similaridade… já sabia bordar. Herança de família. Mas, voltei depois que meu amor faleceu. Foram 33 anos de casamento! Embora tenha formação administrativa, simplesmente não consigo mais lidar com essas tarefas!
O bordado tem sido minha terapia e meu sonho de negócio! Abraço!

Que linda! Muito bem Alice! Fico feliz por você estar bem e por ter se encontrado na arte de bordar, após momentos difíceis. Saiba que não esta só. Tenho 56 anos, 03 filhas de 33, 29,27 anos. Me dediquei no trabalho para criarmos nossas filhas, sempre gostei de arte, fazia algas coisinhas para datas especiais, pintando, crochetando. Em julho/20 pedi as contas da Empresa que trabalhei 18 anos. Estou bem perdida para ser sincera, mas tenho visto tantas coisas lindas para bordar e pessoas tão generosas para ensinar, que estou me empolgando para começar. Assim me ocuparem, fazendo arte e quem sabe consigo fazer algo rentável no futuro. Mas no meu tempo é sem estresse. Abcs para todas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *